CUIDADO COM EMPRÉSTIMOS

27/02/2012 15:44

 

Procon orienta consumidores sobre empréstimos

FOTO: IDELSONSO PINHEIRO
Para Edgar Monteiro é preciso estar atento aos empréstimos consignados
 

 

RESENDE

Utilizar linhas de créditos de bancos e operadoras financeiras de forma inconsequente pode resultarem inadimplência. Segundoo Programa Municipal de Defesa do Consumidor (Procon), as reclamações de clientes de empréstimos são constantes, sobretudo envolvendo aposentados e pensionistas, principalmente das forças armadas.

O Procon adverte que os clientes deixam de observar todas as normas de contrato, como o valor da taxa de juros, se prendendo apenas no valor total a ser liberado, não projetando os gastos para quitar as mensalidades durante todo o prazo negociado.

Aposentados e pensionistas têm acesso a diversas formas de obter empréstimos, seja nas agências onde são correntistas ou atraídos pelas ofertas de operadoras independentes. Geralmente, as transações liberam valores altos com prestações baixas, o que motiva os contratantes a realizar vários empréstimos conjuntamente até comprometer seu orçamento. “O consumidor precisa observar todos os itens do contrato junto ao banco ou a empresa responsável. Os juros são fundamentais, pois ao final do financiamento o valor pago fica muito além daquele retirado como empréstimo. O que constatamos é uma avalanche de clientes, sobretudo idosos, que fazem empréstimos consecutivos e assim, se complicam no fim do mês”, explica o diretor do Procon de Resende, Edgar Monteiro.

Segundo o Procon, apesar das reclamações as instituições operam conforme normas do governo federal e cabe ao contratante definir seu limite nas transações. “Os clientes são responsáveis na maioria das vezes pelo próprio enforcamento com os valores negociados. No Procon temos a Assessoria Jurídica disponível para esclarecer dúvidas, orientar antes de contrair o empréstimo. Valores, taxas, juros, prazos, tudo deve ser analisado de forma a favorecer a consciência do consumidor sobre o que está sendo negociado. Através do Procon o consumidor pode, inclusive, saber dados sobre o histórico da empresa ou banco que oferece o empréstimo. É preciso saber se existem reclamações antecedentes, por exemplo”, explica o diretor.