Duas faculdades da região são reprovadas no Enade

18/11/2011 18:47

 


Publicado em 18/11/2011, às 17h07  
 
 
 
Última atualização em 18/11/2011, às 17h07

 

Gabriel Borges
 

 

Sul Fluminense

Aprovação automática, baixo índice de leitura dos estudantes e provas de vestibular agendadas. Segundo especialistas em educação, fatores como esses ajudam a explicar os baixos desempenhos de faculdades brasileiras no Enade (Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes), revelados, anteontem, pelo MEC (Ministério da Educação). Nada menos que 683 instituições de ensino superior atingiram médias entre 1 e 2 - a escala vai até 5 -, no Índice Geral de Cursos (IGC). Entre os seis principais estabelecimentos do setor na região, dois foram reprovados.

O indicador, elaborado pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais), leva em conta a nota dos alunos no Enade e outros quesitos, como infraestrutura e qualidade do corpo docente. Para ser aprovada, a entidade deve atingir o conceito 3.

De acordo com informações do MEC, o Centro Universitário Geraldo di Biase (UGB) e a Faculdade Sul Fluminense (Fasf), instaladas em Volta Redonda, foram as instituições que registraram os piores desempenhos, no Sul Fluminense. Ambas alcançaram média 2 no IGC (faixa), sendo 1,93 e 1,62, respectivamente, no chamado "IGC contínuo". Dentro dos parâmetros de avaliação adotados pelo órgão federal, o resultados classificam as instituições como reprovadas.

Com isso, as duas unidades foram incluídas no estado de "alerta", decretado pelo ministro da Educação, Fernando Haddad. O fato significa que vagas da UGB e da Fasf podem ser englobadas nas 50 mil que serão suspensas ao redor do país, justamente por apresentarem nota abaixo de 3 no IGC e no CPC (Conceito Preliminar de Curso).



Leia mais: http://diariodovale.uol.com.br/noticias/1,49125,Duas-faculdades-da-regiao-sao-reprovadas-no-Enade.html#ixzz1e5ljOuDQ