Por que mulheres têm mais dificuldade para parar de fumar?

09/04/2012 16:51

 

09 de abril de 2012 (Bibliomed).  Um novo estudo, desenvolvido na Universidade Yale (EUA) aponta que mulheres podem ter mais dificuldades para abandonar o cigarro do que os homens. A resposta para esse problema pode estar na forma como o cérebro feminino lida com a nicotina.

O cérebro possui um determinado número de receptores de nicotina, que reforçam o hábito de fumar. Quando a pessoa fuma, esses receptores aumentam em número.

Os pesquisadores descobriram que em homens que fumam, o número de receptores é maior do que em homens não-fumantes. Mas em mulheres, esse número mostrou ser o mesmo, sendo elas adeptas ou não do tabagismo.

Os resultados são interessantes porque a maioria dos tratamentos para pessoas que querem parar de fumar são baseados em terapias de substituição de nicotina, como os chicletes e adesivos.

De acordo com o estudo, mulheres podem se beneficiar mais de terapia comportamental, técnicas de relaxamento e outras opções que não envolvam nicotina. Para elas, elementos do tabagismo não relacionados à nicotina podem exercer mais influência no hábito, como segurar um cigarro ou o cheiro.

Não se sabe o porquê de haver essa diferença entre os sexos, mas os cientistas suspeitam que possa ter algo a ver com os níveis do hormônio progesterona.

O estudo foi publicado no periódico General Psychiatry.