Treinador de futebol é suspeito de estuprar menino de 11 anos

14/05/2012 18:24

 

Última atualização em 13/5/2012, às 19h28

Barra Mansa

Policiais civis da 90ª DP (Barra Mansa) estão investigando um suposto estupro de uma criança de 11 anos, que teria ocorrido na quinta-feira da semana passada. De acordo com informações do delegado Márcio Leandro Figueroa, adjunto da 93ª DP (Volta Redonda) e responsável pelo plantão de área do fim de semana, o fato foi registrado na última sexta-feira. O suspeito é um treinador de futebol, de 59 anos, morador de Barra Mansa, e o suposto abuso sexual teria acontecido na casa dele.

A vítima, um menino de 11 anos, seria um dos mais de 130 alunos do professor - que possui uma escolinha de futebol que atualmente conta com o apoio da Suderj (Superintendência de Desportos do Estado do Rio de Janeiro) do governo do estado. De acordo com o delegado, o homem teria oferecido dinheiro à criança para pagar o conserto de uma bicicleta. Ainda de acordo com o delegado, o menino então foi até a casa do professor e lá, teria ocorrido o estupro.

Figueroa informou também que o suspeito já tem fama de ser violento, mas não tinha passagens pela polícia. Todos os envolvidos estiveram na delegacia de Barra Mansa e um perito colheu material da criança, para verificar se houve conjunção carnal e para constatar a presença de material genético (esperma) em seu organismo. O homem também foi submetido a exame de corpo de delito para verificar a existência de micro lesões em seu órgão genital.

Porém, segundo o delegado, mesmo que os resultados dos exames sejam negativos, isso não descarta a possibilidade de que tenha ocorrido a relação sexual.

- Nesses casos, o que tem mais valor é a palavra da vítima e o menino falou com riqueza de detalhes o que aconteceu na casa do treinador. A criança estava com o estado emocional abalado e seu depoimento foi bastante convincente - explicou Márcio Figueroa, acrescentando que o homem só não ficou preso porque o suposto estupro teria acontecido no dia anterior da denúncia.

Caso o laudo, que deve sair em 30 dias, comprove o abuso sexual, será pedida a prisão preventiva do treinador pelo crime de estupro de vulnerável. Se for condenado, ele pode pegar até 15 anos de prisão.



Leia mais: https://diariodovale.uol.com.br/noticias/5,56968,Treinador-de-futebol-e-suspeito-de-estuprar-menino-de-11-anos.html#ixzz1usiemrFm